Lançar o curso sozinho ou contratar alguém?

Lançar o curso sozinho ou contratar alguém?

E aí, infoprodutor, curso pronto, mas e agora?

Aquele momento que você precisa parar e pensar o que fazer com seu infoproduto: Meter a cara, se dedicar e fazer tudo sozinho, ou buscar contratar alguém que possa te ajudar nessa parte?

Tem dois lados nesta moeda, não é complicado como dizem, nem tão fácil quanto o carinha que está te vendendo curso, quer que você acredite.

Fazer sozinho, vai exigir disciplina, tempo (você tem muita coisa para estudar, acredite), e será preciso ter um grande carinho por marketing digital.

Se você preencher esses requisitos, maravilha, se não preencher, sinto muito, mas você não é apto para fazer as coisas sem ajuda.

Contratar alguém vai exigir mais recursos (grana, dinheiro, bufunfa), também exige um grau de confiança em quem você contratar e entendimento de que economizar na pessoa que você vai colocar pra tomar conta do seu marketing, é uma decisão muito, mas muito ingênua.

Se preocupem com resultados que podem ser atingidos, cuidado com gente que só diz ser do marketing digital e acaba cobrando valores atraentes mas que não trazem resultados para a sua empresa.

Não faz sentido contratar alguém competente para depois lhe dizer o que fazer.

Então deixe o trabalho ser feito, não exija milagres, mensurar os resultados e entenda que a agência ou profissional envolvido é seu parceiro.

A resposta curta e grossa é:

  • Se você tem tempo livre e vontade de se especializar em marketing digital, faça os cursos e faça você mesmo.
  • Se você pode pagar, coloque na mão de profissionais que sabem o que estão fazendo e se concentre em ser professor e empreendedor.

Não há resposta certa ou errada, há a melhor resposta para cada pessoa.

Tire um momento de reflexão, o que é mais importante pra você?

Tempo ou dinheiro? 🤔

O mercado milionário dos cursos online

O mercado milionário dos cursos online

Se por um lado há milhões de pessoas conectadas a comunicadores, educadores, professores e palestrantes, por outro, ainda há milhares descobrindo todos os dias a POSSIBILIDADE da educação através da internet.

Então o mercado cresce na proporção de alunos potenciais, com mais velocidade que do que os próprios professores conseguem se adaptar a esse novo formato.

OS PROFESSORES ESTÃO NO PODER, MAS AINDA NÃO SABEM DISSO!

Alguns olham para os cursos online como uma AMEAÇA ao seu emprego. Quando na verdade é uma LIBERTAÇÃO de instituições de ensino que ficam com a maior parte dos lucros.

Não estou dizendo que esse mercado substitui as instituições, mas sem dúvida dá escolha para o professor de ter o seu CONTEÚDO onde ele quiser, dentro ou fora de uma instituição. A possibilidade de espalharconhecimento para todo o Brasil, as chances de transformar qualquer coisa em um INFOPRODUTO, é mágico.

Enquanto alguns olham com nojo para esse MERCADO, outros exploram ganhos inacreditáveis. Mas até que a mentalidade mude, quem entrou no mercado comemora a gorda fatia que esse bolo deixa pra eles.

A tendência da EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA, se espalhou rapidamente, mas seu potencial se expandiu da mesma forma. Caso o professor não queira se envolver com a estratégia de vendas do curso, há diversas opções.

AFILIADOS

Vendedores de cursos online que podem vender seu curso por uma comissão.

CO-PRODUTORES

Especialistas de vendas online que podem ser sócios do produto digital, fazendo a parte técnica das estratégias de vendas.

AGÊNCIAS DE MARKETING DIGITAL

Por um pagamento pré acordado, cuidam dos trâmites de vendas online, deixando o professor focado apenas em conteúdo e suporte.

Não há resposta errada, encontre o CAMINHO que te deixar mais confortável se você está entrando nesse ramo. Ter um curso online é ter uma empresa de educação, a atenção a esse modelo de negócio não é diferente de abrir qualquer outra EMPRESA.

Então, atualize-se, não perca essa oportunidade que está ALAVANCANDO GANHOS de muitos educadores!

Facebook Ads ou Google Ads – qual é o melhor investimento para cursos online?

Facebook Ads ou Google Ads – qual é o melhor investimento para cursos online?

Não é que eu sou tão esperto, é que apenas eu fico com os problemas por mais tempo. (Albert Einstein)

Ao que, essa frase do nosso gênio te remete?

Para mim, ela fala sobre avaliar bem os prós e contras em nosso vida, seja no âmbito PESSOAL ou no PROFISSIONAL, o que nos trás a um tópico que é questão de muitos, qual será o melhor a se investir na hora de se ter o retorno que esperado?

Não há dúvidas de que investir em mídia online é uma excelente ESTRATÉGIA para acelerar os resultados de marketing digital, voltado ao foco que você deseja, por exemplo; cursos online. Por este motivo, muitos empreendedores buscam cada vez mais os anúncios digitais para POTENCIALIZAR os seus ganhos em um curto espaço de tempo.

Atualmente, existem muitas opções disponíveis no mercado e a grande questão é qual escolher, Google Ads ou Facebook Ads?

O antigo “Adwords”, atualmente, apenas “Ads”, é uma solução de publicidade em que o Google possibilita anunciar nos links patrocinados, ou seja, fazer com que o site tenha destaque na primeira página do Google e acima dos RESULTADOS orgânicos. A cobrança da exibição dos anúncios só acontece quando um consumidor clica na publicidade. É o chamado CPC (Custo Por Clique).

Para definir se o anúncio será exibido e em qual posição, o Google realiza uma espécie de leilão. Porém, nem sempre a empresa que possui o maior lance ganha. Além do valor disponível para investir, a qualidade do anúncio é um dos fatores mais IMPORTANTES para a plataforma. Por isso, é fundamental investir em anúncios relevantes que contenham a palavra-chave buscada pelo público. A relevância do texto do anúncio deve ser congruente com a pesquisa do público.

Um lado bom em INVESTIR no Google Ads, é que grande parte do público que busca por um produto ou serviço no Google, já tem a intenção de analisar as opções disponíveis para a compra. Dessa forma, a empresa consegue aumentar consideravelmente as suas possibilidades de gerar negócios, pois atingirá leads que estão no momento certo de compra.

O que podemos considerar como uma das possíveis desvantagens do Google Ads, é o alto nível de CONCORRÊNCIA. Diariamente, milhões de pessoas utilizam o Google como fonte de pesquisa sobre várias informações. Por isso, cada vez mais empresas desejam estar em total destaque para alcançar o seu público.

Consequentemente, a concorrência aumenta de forma exponencial e para se destacar é necessário ter uma ESTRATÉGIA PODEROSA. Além disso, a ferramenta não permite a segmentação para todas as fases do funil.

Então, para ALCANÇAR diretamente os usuários que ainda não conhecem a marca, ou querem saber mais, é preciso ser multicanal, e isso trás a necessidade de não centralizar todo o investimento somente no Google Ads.

Quando for PLANEJAR suas ações de marketing digital, não deixe de considerar outras soluções de Ads, como a rede de display e o YouTube Ads, por exemplo, que permitem atuar de forma estratégica nos vários pontos de contato que seu público está, chegando assim, a vários usuários em diferentes fases.

Fazer, todos os dias, as mesmas coisas e esperar resultados diferentes é a maior prova de insanidade.”

(Albert Einstein)

Olha o gênio nos falando o que todos deveríamos saber…

Repetir uma ESTRATÉGIA, mesmo sabendo que difere do resultado que você almeja, não é inteligente. E aqui, completamos a informação sobre qual melhor caminho a seguir para alcançar sua meta.

Estamos trazendo um debate que sempre deixa em dúvida quem deseja investir em Marketing Digital. Como sabemos, o MERCADO ONLINE, está continuamente em franca expansão, e que hoje, temos formas de divulgar nossos produtos com um alcance e qualidade extraordinários usando a internet.

E quando falamos do Facebook Ads?

Todo o conteúdo é cada vez mais intenso dentro do Facebook e para trazer uma melhor experiência ao usuário, a rede criou um algoritmo. Esse robô chamado EDGERANK é responsável por filtrar as publicações que devem ser exibidas em todos os feed de notícias, baseado diretamente em interações com amigos e marcas.

Assim, o alcance orgânico das empresas foi acometido de uma grande queda, ou seja, para alcançar pessoas com as publicações de forma gratuita, exige muito mais conhecimento e não é tão facilmente feito. Mas de fato, para usufruir de RESULTADOS mais rápidos, é preciso investir na plataforma de publicidade: o Facebook Ads.

Uma das vantagens de se anunciar no Facebook Ads é a segmentação criteriosa e a possibilidade de ser bem ASSERTIVA. Lá, existem muitos recursos avançados que devem ser utilizados para aumentar o ROI (Retorno De Investimento) das campanhas. Há a possibilidade de subir com uma lista de e-mails, por exemplo, para que o Facebook encontre essas pessoas e exiba o ANÚNCIO apenas para elas.  

Também é possível criar anúncios para as pessoas que visitaram o site recentemente ou até mesmo para os CONSUMIDORES que fazem aniversário nos próximos dias. São bem amplas as opções.

Totalmente na contramão do que ocorre com o bom e velho marketing tradicional, no AMBIENTE ONLINE o custo das ações pode ser bem mais acessível. No caso do Facebook, é possível criar anúncios investindo somente com R$ 5,00 por dia. Também dá para segmentar consumidores que ainda não estão na fase da decisão de compra.

Outra boa em investir nessa opção, é a OPORTUNIDADE que a empresa tem de gerar leads dentro do Facebook.

Com o formato “geração de cadastro” é possível disponibilizar um material rico (e-book, infográfico etc.) para as pessoas baixarem e enviarem os seus CONTATOS com apenas alguns cliques, sem precisarem sair da rede e ir para uma página de captura preencher um formulário enorme, o que às vezes, custa aquele lead que poderia por exemplo, se tornar um aluno em POTENCIAL, mas por ter tantas camadas serem alcançadas, pode vir a desistir.

Um dos principais erros de quem investe muito no Facebook Ads, é focar apenas na rede social e abandonar os canais da marca. O site, é um exemplo de um ativo IMPORTANTE que precisa ser bem cuidado e minuciosamente monitorado com frequência. Mais importante do que ter audiência no Facebook, é direcioná-la para a “casa própria”.

Então, melhor é escolher formatos de anúncios que gerem TRÁFEGO para o site e não apenas curtidas para a página. Contudo, deve-se lembrar, que o número de concorrência entre as marcas dentro da rede é cada vez maior. E no Facebook Ads não dá para mostrar os anúncios de acordo com as palavras-chave digitadas pelo usuário, o que, impossibilita IDENTIFICAR o interesse do público.

Então, caro amigo, para captar a atenção do seu público é necessário ter ainda mais RELEVÂNCIA e uma SEGMENTAÇÃO bem atenciosa.
O fato é que ambas as possibilidades, Google Ads e Facebook Ads, são bem eficientes, mas agem em estágios diferentes da JORNADA DE COMPRA.

Portanto, o recomendado é unir as duas estratégias para garantir que o público seja ALCANÇADO em todas as fase que ele estiver, antes da tão desejada compra.

Ao planejar suas ações de marketing digital, não deixe de ponderar, junto a sua equipe, outras soluções de Ads.

OBSERVE e veja todas as possibilidades como Facebook, o Google, e todas as opções dentro dele, como a rede de display e o YouTube Ads, por exemplo, que possibilita atuar de forma estratégica em todos os pontos de contato que o consumidor está, alcançando seu público em diferentes fases.

E aí, conseguiu ver qual se encaixa melhor ao seu modelo de negócio, ou será que não é bom avaliar e ter em mente que abranger sua rede de POSSIBILIDADES de retorno pode ser um bom investimento?

Por que você deveria começar a captar Leads?

Por que você deveria começar a captar Leads?

Uma coisa que todo mundo quer hoje em dia é colocar a sua marca sob os holofotes, principalmente dos seus potenciais clientes, sem gastar tanto assim com propaganda e marketing.

No entanto, não há nenhuma fórmula mágica para conseguir isso a curto prazo (e se alguém te prometer isso, desconfie!), ainda assim há algumas estratégias que podem te ajudar a economizar uma grana com marketing e etc.

A principal dessas estratégias é a captação de leads, ou seja, captar possíveis contatos de clientes potencialmente interessados em seu negócio.

OK, mas como isso funciona, afinal?!

Sabe aqueles blogs ou sites que pulam um popup na sua frente pedindo para: se cadastrar na newsletter, ficar ligado nas novidades da empresa ou deixando o seu “melhor e-mail” para receber novidades?!

Esses pop ups ou campos de cadastro são parte de uma estratégia de captação de leads (ou clientes em potencial) para trabalhar com remarketing desses contatinhos.

Ainda não respondi suas dúvidas, eu sei… Você ainda está se perguntando como isso funciona exatamente.

Vamos lá!

Através da captação de leads, por mais simples que ela seja, você pode trabalhar com e-mail marketing, marketing de conteúdo, prospecção ativa e outbound marketing.

Isso só para mencionar as técnicas mais utilizadas pelos especialistas de marketing.

O que eu preciso ter para captar meus leads?

Primeiro você vai precisar ter um site ou uma página de vendas para vender seus serviços ou produtos.

Alguns e-commerces já oferecem esse serviço dentro da plataforma deles, mas no mercado EAD isso ainda é muito novo e quase inexistente.

Apesar disso, também é possível criar landing pages (páginas de vendas) ou formulários de captação em plataformas que oferecem soluções para gestão de Marketing Digital.

Algumas das plataformas mais usadas no Marketing:

Mailchimp  

Plataforma de gestão de e-mail marketing, nela é possível criar listas de e-mail para disparo de e-mail marketing e campanhas de marketing digital. Também é possível criar landing pages e ads (anúncios) no Mailchimp.

É uma ótima ferramenta gratuita para até 12 mil mensagens para 2 mil contatos.

RD Station

O RD ajuda em toda a gestão de marketing digital da sua empresa.

Ele tem funcionalidades que ajudam a gerar e nutrir leads, além de você poder também criar páginas de conversão, landing pages e enviar e-mail marketing para seus contatos.

O RD é uma das mais completas do mercado, mas também uma das mais caras que eu vou mencionar aqui, o valor da mensalidade fica em torno de R$ 400 e pode chegar à R$ 1800 mais ou menos, dependendo do tamanho do seu negócio.

Apesar disso, a RD oferece uma estrutura bem completa para o marketing digital e ainda conta com um time de especialistas que te ajudam a implementar a ferramenta.

Active Campaing 

O Active também te ajuda na implementação da ferramenta, porém o ponto negativo, para a maioria das pessoas, é que o suporte deles é totalmente em inglês.

Então se você não fala o idioma, pode ser que tenha dificuldades em utilizá-la à princípio.

Apesar disso, não deixa em nada a desejar para outras ferramentas.

No Active você pode qualificar leads, gerar um fluxo de automação, segmentar e-mails e disparar e-mails marketing conforme gatilhos ativados por você.

O valor do Active varia entre 17 – 249 dólares por mês, quanto mais caro o plano, mais funcionalidades ele te oferece.

Essas são algumas das ferramentas que uso ou usei trabalhando nessa área, por isso vou me limitar a falar apenas dessas, mas o blog Resultados Digitais fez uma lista bem completinha sobre esse assunto.

Sugiro também que leia esse texto onde falamos mais sobre leads e funil de vendas.

Ficou com alguma dúvida? Deixa aqui seu comentário que ficarei feliz em te ajudar.

[epico_capture_sc id=”40″]

Para que serve uma mentoria?

Para que serve uma mentoria?

Recentemente lançamos no Maestrus, uma mentoria para te ajudar a vender mais cursos e ter sucesso com o seu EAD. Mas você sabe o que é mentoria?

Segundo a Sociedade Brasileira de Coaching (SBCoaching),

A Mentoria – também chamada de mentoring – é uma atividade exclusivamente exercida por um profissional experiente em sua área de atuação. Se você acabou de assumir o cargo de diretor de marketing em uma nova empresa, por exemplo, e está inseguro em relação a desafios específicos, pode contratar um mentor com ampla bagagem em marketing para te dar conselhos que iluminarão o seu caminho. Esse profissional, um tipo de “tutor”, irá compartilhar com você conhecimentos e experiências para estimular o seu desenvolvimento nessa sua nova jornada. “

Okay, parece algo bem simples, não é mesmo?! Mas e na prática? Como funciona isso?

Na prática, a mentoria é uma ajuda que vai te guiar para o seu desenvolvimento pessoal ou profissional e irá te facilitar para que alcance seus objetivos. 

Para isso, o mentor vai conversar bastante com você, seja individualmente ou em grupo, para extrair qual é o seu propósito, o seu objetivo ou a sua meta.

Depois disso, você e o seu mentor vão traçar um plano de ação, que será o norte para juntos alcançarem esse objetivo.

O plano de ação é como um passo-a-passo que vai te guiar em suas decisões e a pensar seu negócio mais objetivamente.

O mentor é como um professor e, apesar ter um ser muito importante na fase inicial do seu negócio, tenha em mente que o mentor só vai te ajudar a alcançar seu objetivo.

Ele vai te ajudar te incentivando, dando insights valiosos baseado na experiência dele e traçando um plano de ação com você.

O objetivo máximo da mentoria é aprimorar você ou sua carreira e ajudar no seu desenvolvimento para que tenha habilidades de lidar com o seu negócio de maneira mais profissional.

Lembre-se: O mentor é aquele que vai te ajudar te guiando nesse caminho, ele não deve ser responsável por você o tempo todo!

Você sabia que temos uma consultoria EAD? 

No Maestrus nossa mentoria funciona à distância, por isso qualquer pessoa pode participar, basta ser nosso cliente! 

Aliás, o Maestrus é pioneiro nesta ação de mentoria online totalmente focada para EAD.

Nosso objetivo maior é incentivar nossos clientes a crescerem cada vez mais e alcançar lugares nunca imaginados.

Acreditamos que o sucesso do nosso cliente é o nosso sucesso, por isso criamos um grupo secreto no whatsapp, além de oferecermos lives para os clientes interessados em crescer com a gente.

7 mitos sobre criar o seu EAD

7 mitos sobre criar o seu EAD

A maioria dos produtores de conteúdo e professores tem dificuldade com o uso da tecnologia para publicar seu conteúdo online, seja em criar um blog, site ou mesmo uma plataforma EAD para os seus alunos.

Apesar disso, ter um EAD não é tão complicado assim, desde que você escolha a plataforma certa, sua principal missão será oferecer um bom conteúdo para o seu aluno.

Eu sei que começar algo novo pode causar esse medo, e por isso que vou te contar nesse post alguns mitos sobre criar o seu EAD (que todo mundo jura que é verdade).

Dedico o post de hoje à essas pessoas que ainda estão com medo e dificuldade em criar o seu EAD, vamos desmistificar esses 7 mitos sobre ter o seu EAD.

1. Eu preciso possuir equipamento profissional para fazer meus vídeos

(mais…)